carrinho de compra e ícones simbolizando a relação do e-commerce e revolução digital
Publicado em 06 de outubro de 2021

E-commerce e revolução digital: quais os reflexos para empresa?

O avanço tecnológico certamente revolucionou as relações de consumo nos últimos tempos. A revolução digital proporcionou a criação e desenvolvimento de bens que passaram de itens de luxo para essenciais à vida moderna e conectada de hoje, representando verdadeiros elementos determinantes na inclusão digital (com reflexos sociais) de um indivíduo, como, por exemplo, smartphones e computadores. Leia nosso artigo e descubra a correlação entre e-commerce e revolução digital!

Afinal, qual a relação entre e-commerce e revolução digital?

Naturalmente o consumo de tais itens tem crescido exponencialmente, acompanhados de inovações como os wearables (Smartwatches; Smartbands) e os gadgets de automação de IoT (Internet of Things), o que ampliou as demandas sobre o mercado, digitalizou o comércio e as prestações de serviço.

Ultimamente, em tempos de pandemia do novo Coronavírus, tal digitalização do comércio se tornou ainda mais nítida, pois com o isolamento social gerado pelas medidas preventivas de contágio, a demanda por produtos tecnológicos cresceu e gerou muitas oportunidades para comerciantes e prestadores de serviços digitais, que acompanharam rapidamente o mercado.

Segundo a pesquisa Pulso Empresa do IBGE de agosto de 2020, cerca de 28% das empresas alteraram o método de entrega, produtos ou serviços, incluindo a mudança para serviços online. Isso representa mais de ¼ dos entrevistados. Os empreendedores precisaram sair do lugar comum e entrar nessa nova realidade, tanto para se manterem, quanto para ampliarem o faturamento.

Já em pesquisa realizada com os dados de compra no e-commerce durante o primeiro trimestre de 2021, a Neotrust mostra que houve continuidade do crescimento das vendas online no Brasil. Foram realizadas 78,5 milhões de compras online nos três primeiros meses do ano, um aumento de 57,4% em comparação ao mesmo período do ano passado. Esta quantidade de compras resultou em um faturamento de R$ 35,2 bilhões para o e-commerce entre janeiro e março de 2021, aumento de 72,2% na comparação com 2020.

Como essa relação se aplica no âmbito jurídico?

Em consonância, o Direito brasileiro é marcado por evoluções legislativas que regulam as inovações das relações jurídicas na era digital. De grande importância cabe mencionar a promulgação do Código de Defesa do Consumidor (CDC), já em 1990, as evoluções do Código Civil de 2002 sobre contratos e responsabilidades civis e, mais recentemente, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), de 2019, que regula o tratamento dos diversos dados coletados dos titulares por parte dos controladores e operadores, inerentes às relações informatizadas de hoje.

Evidentemente que as relações de consumo se ampliaram e tornam-se cada vez mais complexas, bem como suas repercussões jurídicas. Não apenas isso, mas o aumento do acesso à informação, junto à ampliação das tutelas legais estimulou o acesso à justiça por parte do cidadão. Hoje o Consumidor é mais consciente de seus direitos e encontra mais facilidades para demandá-los diante das empresas, seja diretamente, de forma pública em redes sociais e em ferramentas próprias de resolução de conflitos online, ou mesmo por meio da informatização do Poder Judiciário, o que requer preparo por parte dos advogados e setores jurídicos.

A empresa hoje que se lança no mercado digital e investe nas variadas modalidades de e-commerce, agrega valor para si e amplia consideravelmente a possibilidade de lucro e crescimento no mercado em tempos como os atuais. Além disso, é essencial o preparo dos setores jurídicos para conseguirem lidar com a ampliação de demandas judiciais (e extrajudiciais), tanto em âmbito técnico, por meio de constante atualização, estudo e especialização, quanto em caráter de tecnologia da informação, possuindo sistemas que realizem o gerenciamento de processos, armazenem dados em segurança e otimizem o trabalho dos advogados atuantes na matéria.

Conheça o Gerpro!

Agende uma demonstração para conhecer o nosso software jurídico. Preencha o formulário em nosso site. Se preferir, fale conosco por e-mail (comercial@cognitiva-ti.com.br) ou telefone (+55 (21) 3411-9368). Estamos aguardando seu contato!

Uma ideia na cabeça, um sistema no ar!

Gostou deste artigo? Visite o nosso blog e leia mais sobre o assunto!